Revestimentos cerâmicos e porcelanatos

ONDE USAR? QUANDO? COMO? E POR QUÊ? Se você tem dúvidas sobre este assunto, este conteúdo foi feito para você!!

26-11-2020 | Arquitetura | Escrito por: Mora- arquitetura unificada

Revestimentos cerâmicos e porcelanatos

Olá “caseirinhos” estamos de volta para falar sobre acabamentos e custos de obra. Ao reunir estas informações tivemos a intenção de montar um manual básico para escolha dos revestimentos cerâmicos de sua obra. Entender as características específicas de cada material auxilia em tomar a decisão sem medo de ser feliz. Lembrando que aqui vamos focar apenas em revestimentos cerâmicos, dentre as infinitas possibilidades para revestimento de superfícies.

 

Vamos começar por: ONDE USAR?

 

Talvez seja a principal dúvida de todos os nossos clientes de reforma do DECASANOVA: preciso colocar revestimento no piso da casa toda? Em todas as paredes do banheiro? Paredes da cozinha?

Não é segredo para ninguém que, além do surgimento de novas marcas no mercado, diariamente, os revestimentos cerâmicos também estão em constante transformação e evolução já que possuem cada vez mais tecnologia em sua fabricação e design, assim suas aplicações não se restringem mais as áreas molhadas, mas sim a diversos pontos da casa. Atualmente são encontradas em fachadas, painéis de TV, cabeceiras de cama, a limitação é apenas na sua criatividade!

 

Foto: Bohn (https://www.decorsalteado.com/2020/08/quarto-cinza-com-cabeceira-azul-e.html)

 

Agora sejamos objetivos, onde é obrigatório o uso desses revestimentos?

Áreas molhadas !!! E aqui indicamos os porcelanatos.

 

Não precisamos mais revestir cozinhas e banheiros inteiros, mais esses revestimentos são indispensáveis para áreas molhadas como rodabanca de cozinha, chão e paredes do box, áreas com banheiras, áreas de serviço e todo lugar que necessite de vedação, pois além da função estética a principal vantagem desses revestimentos é a sua impermeabilidade e fácil manutenção.

 

Foto: Julia Ribeiro (https://doobarquitetura.com/projetos/de-bcn-para-sp/)

 

Você não precisa revestir tudo com cerâmica ou porcelanato, o que precisa é saber como você utiliza a sua casa! Por exemplo: Se você gosta de jogar água em tudo, e adora uma faxina bem molhada, você não pode utilizar no chão um piso laminado ou um piso vinílico; Mesmo os pisos vinílicos sendo resistentes a agua eles não são resistentes a produtos de limpeza abrasivos, muito menos ao atrito de esfregões e palhas de aço, neste caso você precisa optar por um piso cerâmico esmaltado ou um porcelanato, e o mesmo vale para cozinhas, churrasqueiras, áreas de serviço e banheiros. Identifique as paredes que sujam com facilidade e as que molham diariamente para investir, o restante é estético e pode ser escolhido pelo design.

 

Próximo passo: QUANDO USAR?

 

Esses revestimentos devem ser instalados ANTES do gesso nas paredes e DEPOIS do gesso no chão. Como assim? Porque esta distinção? É isso mesmo!! Para você compreender: nas paredes, a cerâmica precisa estar instalada para que o acabamento entre o gesso e a parede permaneça com a mesma espessura em todo ambiente, ou seja, se eu aplico meu revestimento e depois faço o gesso com acabamento de 3cm em todas as paredes com e sem revestimentos ele ficará com 3cm, porém se instalarmos o gesso antes do revestimento e no meu ambiente nem todas as paredes serão revestidas, em algumas eu terei um acabamento de 3cm e em outras de 1cm, ou até menos, dependendo da espessura da cerâmica escolhida.

Já no chão, sugere-se instalar os revestimentos depois do gesso para a proteção do mesmo. O gesso é instalado com andaimes e é uma das partes mais sujas da obra, por isso revestimos todo o piso depois, para evitar arranhões e sujeira nos rejuntes. Aqui podemos destacar também quando devemos usar cerâmicas e porcelanatos. Apesar de terem a aparência semelhante, cada um desses materiais apresentam suas próprias qualidades, os porcelanatos possuem mais resistência mecânica que as cerâmicas devido a sua composição, são conhecidos por serem um material nobre e indicados principalmente em áreas de atrito constantes pela alta resistência, já as cerâmicas possuem menor custo e mais opções de design, são indicadas principalmente quando queremos uma peça diferenciada sem gastar muito mais por isso.

 

Seguimos com: COMO USAR?

Enfim, chegou a hora das especificações técnicas!!!

 

Começamos dividindo os revestimentos em duas categorias: área interna e área externa. Esta distinção é muito importante para o momento das escolhas, devido aos revestimentos serem classificados quanto a área em que serão aplicados e o uso dentro destas áreas. Uma vez estipulada a área, focamos nos usos, dentre eles: calçadas, churrasqueiras, piscinas, piso e parede.  São muitas as opções de usos e necessidades e cada uma com especificações particulares e é aí que começam as dúvidas.

Iniciamos com algumas definições que vocês já devem ter ouvido, ou vão ouvir muito falar nas lojas especializadas e materiais de construção. Acabamentos bold ou retificado?

Os porcelanatos e revestimentos cerâmicos podem receber dois tipos de acabamentos de borda: o bold e o retificado. O primeiro se caracteriza por apresentar bordas arredondadas, peças com diferenças mínimas no tamanho e rejunte aparente. Já o acabamento retificado traz bordas retas e precisas, peças exatamente do mesmo tamanho que demandam menos rejunte e permitem uniformidade na instalação. Esse acabamento é perfeito para um aspecto mais moderno e rejuntes mais finos, de até 1,5mm.

 

  Pisos tipo A: também chamado de cerâmica de primeira linha, esse tipo de piso cerâmico não apresenta defeitos visíveis e tem garantia de fábrica;

  Pisos tipos B e C: considerados de segunda linha, esses tipos de piso cerâmico têm defeitos visíveis, mas ainda são resistentes e têm garantia;

  Pisos tipo D: conhecido como refugo ou cerâmica de terceira linha, tem defeitos visíveis e não tem garantia de resistência.

 

  PEI 1: piso cerâmico de resistência baixa, recomendado para banheiros e quartos, locais onde costumamos andar descalços e com calçados de sola macia, como chinelos;

  PEI 2: piso cerâmico de resistência média que pode ser usado em todos os cômodos de um projeto residencial, menos em cozinha escadas e entradas;

  PEI 3: piso cerâmico de resistência média/alta, pode ser usado em qualquer ambiente residencial;

  PEI 4: piso cerâmico de resistência alta recomendado para áreas de alto tráfego de pessoas e locais abertos ao público;

  PEI 5: piso cerâmico de resistência muito alta para uso em locais abertos ao público com trânsito intenso de pessoas.

 

Revestimentos internos: Os revestimentos internos geralmente são peças mais finas, com acabamento polido ou acetinado, podendo ser limpos com pano molhado, água em abundância e até produtos de limpeza neutros, mas não aceitam limpeza pesada como jatos ou produtos químicos pesados. Os revestimentos polidos apesar de serem conhecidos por retratar a sujeira, E ISSO É VERDADE!, também são muito utilizados no chão das residências por possuir esse aspecto mais sofisticado e a facilidade de limpeza. Por terem a superfície polida/lisa e reflexiva, os pisos polidos são limpos com muita facilidade, mas estas mesmas características fazem com que eles ressaltem marcas de pegadas, cabelos e poeira. Uma boa dica para quem não abre mão do brilho é optar por peças com nuances de cores no seu desenho, isso ofusca a sujeira, e uma ótima sugestão de piso neste caso são os marmorizados.

 

 

Foto: Daniel Lee (https://www.casadevalentina.com.br/projeto/pegada-jovem-e-tracos-urbanos/)

 

Os pisos acetinados são os queridinhos do momento justamente por não possuírem este brilho e representarem um material mais natural, que não apareça tanto a sujeira e seja mais moderninho. A manutenção deste piso é a mesma feita no piso polido, porém por sua superfície não ser tão lisa você vai precisar limpar com mais atenção, mas relaxa, que a sujeira não fica impregnada não! Inclusive esse tipo de acabamento é indicado para áreas de banheiros e serviço em que nos movimentamos com a superfície molhada, o piso acetinado possui mais atrito com a pele, o que previne acidentes e escorregões.

 

 

Foto: MCA Estúdio (https://www.casadevalentina.com.br/projeto/cores-suaves-e-espaco-para-receber/)

 

Revestimentos para áreas externas: nestes casos procure por pisos específicos, um deles é o EXT, este é uma combinação de relevo e de superfície abrasiva, diferente dos antiderrapantes, sua manutenção é muito mais fácil e eficaz. Este piso é indicado para áreas externas planas e que têm contato frequente com a água, tanto parede quanto chão.

A aplicação, destes pisos, pode ser feita sobre um piso já existente, no caso de reformas, ou sobre o contrapiso novo no caso de novas construções, o importante é sempre ser feito por um profissional de sua confiança e com bom acabamento.

 

 

Foto: Ruy Teixeira (https://www.casadevalentina.com.br/projeto/tons-neutros-e-muitas-plantas/)

 

E o mais esperado: Por que usar revestimentos cerâmicos ?

 

Quem já realizou uma construção ou reforma sabe que, às vezes, é preciso sacrificar escolhas para que o projeto seja concluído devido ao custo da obra. E nestes casos é comum optar pela pintura em vez de revestir os ambientes com cerâmicas. Aqui vamos lhe mostrar o porquê do uso dos revestimentos cerâmicos ser prioridade em sua obra!

 

Os benefícios de preferir os revestimentos cerâmicos são variados e significativos, especialmente em longo prazo, como a facilidade de manutenção, durabilidade e resistência. Para começar, a durabilidade do piso ou parede com acabamento cerâmico é sempre superior, uma vez que quando finalizado o serviço de assentamento, a necessidade de manutenção é muito menor, sendo também mais econômica, basta limpar periodicamente e evitar o contato com produtos abrasivos. A pintura, por outro lado, necessita de muito mais cuidado. A frequência de reaplicação da tinta depende das características de cada ambiente e do seu uso. Em geral, é necessária no mínimo a cada cinco anos em locais sem umidade frequente, e dois anos em banheiros e cozinhas, o que geram gastos adicionais inexistentes no caso da cerâmica. Entre as renovações da pintura, a superfície pode acumular sujeira ou partículas de gordura e desenvolver mofo, dependendo do uso do espaço. Esses problemas não apenas prejudicam o visual dos ambientes, como também são altamente nocivos ao bem-estar de seus usuários, podendo trazer complicações de saúde.

 

Os revestimentos cerâmicos são inicialmente mais onerosos, mas significam um investimento seguro e duradouro. A durabilidade, aliás, é o principal critério de decisão. Em novas construções, a estimativa deve ser de 20 anos, que é o tempo de vida útil mínimo para revestimentos aplicados em superfícies internas. Nesse ponto, não há dúvida de que o revestimento cerâmico é melhor, afinal, não exigirá nenhuma troca por todo esse período.

 

Os revestimentos são esteticamente superiores, apesar da popularização do uso simultâneo de cerâmica e pintura no mesmo ambiente, que funciona razoavelmente bem para equilibrar os custos de construção ou reforma. Devido aos grandes investimentos dos fabricantes, coleções cada vez mais criativas estão sendo lançadas, com diferentes cores, estampas, formatos, texturas e tamanhos. Hoje em dia, é possível instalar em áreas úmidas da casa placas que replicam a aparência da madeira ou de pedras naturais, por exemplo, aproveitando o visual e a tecnologia ao mesmo tempo.

 

Para garantir a vida útil da superfície revestida com cerâmica, é essencial que as especificações de materiais para assentamento e rejuntamento sejam respeitadas, além da contratação de mão de obra qualificada. Contar com a ajuda de um arquiteto ou um engenheiro é o ideal nesse quesito, pois eles racionalizam e planejam toda a obra, de forma a evitar desperdícios e retrabalhos. Além disso, procure sempre as melhores indicações de profissionais especializados, principalmente se optar pelo uso de grandes formatos de revestimentos ou quando houver necessidade de técnicas diferenciadas. Lembre-se: o barato agora pode sair muito caro depois.

 

Esperamos ter esclarecido parte da diversidade de usos, tipologias, e técnicas de aplicação dos revestimentos cerâmicos e lhe acrescentado para suas escolhas futuras. Sua obra tende a ficar ainda mais linda e estilosa, com sua cara e o melhor, cabendo perfeitamente no seu bolso.

 

Nossa equipe está preparada para lhe beneficiar com informações e serviços que acrescentem ao melhor desempenho e resultado de sua obra, tudo para ver você DECASANOVA. Então, lembrem-se de conferir em nosso site todos os projetos, opções de consultoria e os demais conteúdos aqui do blog. Até breve!

 

Gostou? Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar por Whatsapp
Whatsapp