Quanto custa a pedra de uma cozinha?

Realizei meu sonho, estou DECASANOVA, mais e agora? Por onde eu começo? Quanto eu vou gastar em cada etapa, e quais são essas etapas?

18-10-2020 | Arquitetura | Escrito por: Suelen Martins Coelho

Quanto custa a pedra de uma cozinha?

Olá “caseirinhos”! Para dar início ao nosso BLOGDECASANOVA pensamos em responder uma das dúvidas mais frequentes por aqui: Quanto custa a pedra de uma cozinha? Este é o primeiro post de uma série com conteúdo sobre os primeiros passos na escolha dos acabamentos, que serão lançados aqui todo domingo, com o objetivo de facilitar suas escolhas esclarecendo o custo e benefício de cada material, além de estratégias para economizar em materiais mais sofisticados.

 


Mas chega de enrolação e mãos à obra!


 

A variedade de pedras para uso em bancadas e revestimentos no mercado é imensa.  Por isso é importante observar de início: o uso, função e local de aplicação da pedra em questão, porque, por exemplo, pedras naturais como os mármores não possuem um bom desempenho em cozinhas. No dia a dia a cozinha é o ambiente em que mais utilizamos as bancadas em pedra e elas precisam ser funcionais e práticas em sua manutenção, neste caso a porosidade do mármore faz com que essa pedra absorva todo tipo de líquido depositado sobre ela, o que resulta em manchas e amarelidão. Imagina cada vez que alguém apoiar um copo você ter que ir atrás limpando tudo, não tem como né? Porém você pode utilizar o mármore em detalhes como nichos decorativos, uma bancada de pouco uso ou até uma rodabanca, é só deixar a imaginação rolar. Os mármores são materiais mais nobres com variações de preço entre R$600,00 a R$2.000,00, lembrando que aqui sempre vamos falar sobre os materiais mais comuns no mercado.

 

 

1. Mesa de jantar com mármore carrara – Foto: Francoise Lemos (viva decora)

 

Deixando os mármores de lado, seguimos com nossa lista de pedras, das mais baratas as mais caras, para vocês escolherem a melhor opção para sua cozinha. Começando nossa lista temos: Granito, Quartzo, Porcelanato, Silestone, Nanoglass ou Supernano, Dekton e para finalizar o Corian. Agora vamos aos valores e algumas dicas sobre cada tipo de pedra e formas de utilização.

 


GRANITO R$400,00 a R$700,00 - Os granitos são pedras naturais muito resistentes, porém diferente dos mármores, eles não são tão porosos e possuem padrões de estampas mais manchados, essas são as pedras mais comuns em nosso mercado nacional o que resulta no seu melhor preço e facilidade de acesso à compra. Se você não gosta dos desenhos saramilhados dessas pedras opte pelos pretos, onde o padrão de cor é mais uniforme resultando em um design mais limpo com um valor de mercado interessante.

 

 

eto absoluto e bancada em silestone amarelo – Foto: Suelen Martins Coelho

 

 


QUARTZO R$ 800,00 a R$1.500,00 - As bancadas de quartzo são fabricadas a partir de quartzo natural, um dos materiais mais abundantes e duros encontrados na terra, então já temos uma ideia de sua durabilidade. Além disso, ele tem muitas opções de cores lisas e estampas, além de algumas opções com brilho devido a aplicação de partículas de vidro, evidenciando sua maior diferença na procura em comparação ao granito, suas opções de design mais limpo.

 

 

3. Cozinha em quartzo Diamond Sand – Foto: Suelen Martins Coelho

 


SILESTONE R$1.200,00 a R$5.000,00 – O silestone é uma marca que acabou caracterizando uma linha de bancadas muito características. Eles possuem diversos modelos semelhantes aos quartzos, inclusive com o mesmo nome, porém a silestone oferece uma garantia de aproximadamente 25 anos, além de oito opções de texturas e seis opções de estilos, dos mais variados. Essas peças são compostas de 94% de quartzo natural que proporciona a resistência alta a impactos e manchas.

 

4. Cozinha em silestone gray – Foto: Cosentino

 


PORCELANATO R$300,00 a R$800,00 – Os porcelanatos são materiais versáteis para esse tipo de utilização, porém não foram desenvolvidos para esse fim, então possuem algumas restrições. Neste caso nossa dica é utilizar porcelanatos técnicos que possuem o corpo e a base no mesmo tom, porcelanatos esmaltados tem mais facilidade de lascar quando o marmoreiro for dar o acabamento em 45°, por exemplo. Precisa-se ter cuidado também, com a dimensão dessas bancadas, para que não se tornem muito longas, sem juntas de dilatação, e o porcelanato não sofra fissuras.

 

 

 

5. Cozinha pequena em porcelanato cinza – Foto: Suelen Martins Coelho

 

 


NANOGLASS ou SUPERNANO R$1.500,00 a R$2.200,00 – Os nanos são materiais bem diferenciados e por isso não encontramos em todas as regiões do país, então esse valor pode realmente variar muito. Você sempre vai encontrá-los na cor branca, são brancos puríssimos com praticamente 0% de absorção, isso por que os nanos usam alta tecnologia em sua fabricação a partir da fusão de resina e pó de vidro, tornando-os extremamente resistentes à abrasivos e ácidos.

 

6. Cozinha Nanoglass Branco – Foto: Suelen Martins Coelho

 

 


DEKTON R$2.000,00 a R$4.000,00 - O dekton possui várias propriedades que o tornam único para utilização interna, mais o que mais chama a atenção é a variedade de espessuras que vão de 6mm a 30mm. As chapas também são comercializadas em grandes formatos possibilitando designs inimagináveis. Uma dica bacana é a utilização da chapa de 6mm em frentes de armários e gavetas. Além disso, esse material é um dos mais resistentes a riscos, calor, e até ao sol da nossa lista, possibilitando sua utilização em áreas externas, inclusive fachadas.

 

7. Cozinha em dekton Nilium  – Foto: Cosentino

 


CORIAN R$2.000,00 a R$5.000,00 - O corian é uma opção sensacional para quem quer trabalhar com tecnologia e design diferenciado, pois este material é moldável, o que nos permite cantos arredondados, restauração após alguns anos de uso, e até fazer emendas sem que estas fiquem marcadas. Pois é, isso mesmo! Imagine que após alguns anos você queira mudar uma torneira de lugar, com o corian podemos tapar o furo sem que este fique marcado. Os padrões mais baratos são os brancos devido a grande procura do mercado, mais fique atento, quando você quiser trabalhar com corian seu arquiteto ou design precisa ser avisado antes evitando assim laterais em pedra, rodabancas muito altas, ou detalhes que aumentem demais o volume de pedra no projeto para que seu orçamento não vá às alturas.

 

 

8. Cuba esculpida em corian Calacatta Gold – Foto: Cosentino

 

Vale lembrar que esses valores sempre variam de acordo com a região e matéria prima, os produtos mais fáceis de encontrar em sua região terão um valor melhor do que os que vierem de fora, o importante é ter uma ideia de custo para desenvolver o design e depois fazer cotações em empresas que ofereçam estes produtos. Quem sabe sua pedra dos sonhos está a apenas um orçamento de distância?

Lembrem-se de entrar em nosso site, conferir nossos projetos, consultorias e os outros posts aqui do blog, façam um orçamento sem custo, é fácil e rápido, é só seguir o passo a passo em nossa página principal, que auxiliaremos você a realizar seu sonho de estar DECASANOVA.

Gostou? Compartilhe:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar por Whatsapp
Whatsapp